CONTABILIDADE Especializada e Consultiva

CONTABILIDADE Especializada e Consultiva

Para atender seus clientes de forma mais abrangente, a CEOCON, alem de contar com departamentos de Contabilidade, Fiscal, Pessoal e de Abertura e Legalização para empresas e condomínios, também realiza visitas para melhor assessoramento na gestão do seu empreendimento.


Departamento de Abertura e Legalização

O setor trabalha na abertura, alteração, legalização, transformação e baixa das sociedades, em seus diversos tipos societários. Além de auxiliar e orientar os clientes na obtenção das licenças e alvarás exigidos pelos órgãos públicos para cada atividade.

Os serviços prestado são:

  • Contrato social e alterações;
  • CNPJ;
  • Inscrição Estadual;
  • Inscrição e renovação Municipal;
  • Encerramento de empresa – desde a regularização, baixa nas repartições e distrato social;
  • Relatório detalhado de todas as esferas (federal, estadual e municipal) sobre eventuais dívidas da sua empresa;
  • IRPF (imposto de renda pessoa física);
  • IRPJ (imposto de renda pessoa jurídica).


Departamento Pessoal

As rotinas da área do departamento pessoal ou recursos humanos, costumam criar bastante dificuldade aos administradores, principalmente das micro e pequenas empresas. Os serviços prestados visam atender as exigências trabalhistas, principais e acessórias, decorrentes da contratação e manutenção de funcionários, dando completo suporte nas dúvidas diárias que envolvem os direitos trabalhistas.

Os serviços prestado são:

  • Contrato de experiência;
  • Comunicado de admissão e demissão ao Ministério do Trabalho;
  • Folha de pagamento e recibo de pagamento;
  • FGTS;
  • INSS;
  • Rescisões Trabalhistas;
  • Recibo de Férias;
  • Carta de apresentação de empregados;
  • Seguro Desemprego;
  • Recibo de responsabilidade de salário-família;
  • Recibo de Vale-Transporte;
  • Guia Sindical Patronal e Empregados;
  • Comprovante de Rendimento (empregado e empregador);
  • Quadro de Horário de Empregados;
  • Atendimento das demais exigências previstas na Legislação, bem como de eventuais procedimentos contábeis.


Departamento Fiscal e Tributário

Os serviços fiscais e tributários destinam-se a atender as exigências fiscais, principais e acessórias, independentemente do órgão ou esfera, apurando mensalmente os tributos devidos. Além disso, os clientes contam com um estudo tributário que lhes proporciona dados concretos para optarem pela forma de tributação mais vantajosa, economizando de forma lícita.

Os serviços prestado são:

  • Elaboração do planejamento tributário das empresas;
  • Escrituração de livros fiscais exigidos por Lei;
  • Apuração e controle dos impostos federais empresas Lucro Presumido e Lucro Real;
  • Apuração e controle dos impostos estaduais;
  • Apuração e controle dos impostos e taxas municipais;
  • Apuração e controle dos impostos de empresa enquadradas no SIMPLES FEDERAL;
  • Apuração e controle do crédito acumulado do ICMS;
  • Apuração e controle do crédito acumulado do IPI;
  • Elaboração das Declarações exigidas pela Lei;
  • Orientação na emissão de notas fiscais;
  • Parcelamento de débitos fiscais;


Departamento Contábil

Os serviços contábeis prestados visam atender as exigências legais, registrando de forma clara e objetiva todas as operações que envolvam valores monetários. Diante disto, podemos auxiliar os administradores em todas as suas tomadas de decisões.

Os serviços prestado são:

  • Escrituração de livros contábeis exigidos por Lei;
  • Classificação da contabilidade de acordo com normas e princípios contábeis vigentes;
  • Elaboração de balanço anual, balancetes e demais demonstrações contábeis obrigatórias;
  • Controle do limite de distribuição dos lucros.
  • Controle do Ativo Imobilizado – aquisições e baixas
  • Organização e classificação de todos os documentos da Empresa.

Depois de criar um plano de negócio bem detalhado, com metas e custos, é hora de definir qual tipo de empresa se encaixa no seu objetivo.

Posso abrir uma MEI? Tem que ser uma ME? Será uma Empresa Individual ou uma Sociedade Limitada?

Esse é o momento de procurar um profissional da área de contabilidade que avaliará, de acordo com o seu faturamento planejado, qual tipo de empresa é a melhor opção.

E o contador para me ajudar com tudo isso?

Quando nos aventuramos em uma nova empreitada é comum sermos cautelosos com aqueles que tomamos como parceiros, e com o contador não é diferente.

Ele será responsável por toda papelada da sua empresa e é preciso que você tenha total confiança nesse profissional.

E essa parte burocrática é tão exaustiva que o trabalho de um contador faz toda a diferença. E para essa dor de cabeça nós temos a solução: C&O Contabilidade

Agora que você já sabe como abrir uma empresa, relaxe. Com a C&O você não se preocupa com burocracia, a gente faz isso por você!

Nós temos o serviço que a sua empresa procura.

Os documentos necessários são sempre uma duvida que todo mundo tem, mas isso depende do tipo de empresa que você e seu contador decidirem abrir, leia abaixo os documentos exigidos:

DOCUMENTOS NECESSARIOS PARA ABRIR A SUA EMPRESA

Documentos pessoais: (RG e CPF, ou CNH): AUTENTICADOS EM CARTÓRIO.

PRÉVIA DE ITBI do local onde a empresa será instalada.

Escritura ou Matricula do Imóvel. Se o imóvel for alugado, contrato de locação.

Certidão de habite-se do imóvel.

Cópia simples do comprovante de endereço dos sócios, e do titulo de eleitor.

Cargas tributárias elevadas, falta de incentivo por parte do poder público e papeladas intermináveis são algumas das principais dificuldades do jovem empreendedor na hora de descobrir como abrir uma empresa.

Porém, antes de pensar em toda essa burocracia é necessário ter um planejamento estratégico, para avaliar a atuação e os custos da nova empresa.

Se você tem dúvida de como montar o planejamento estratégico da sua empresa, a C&O elaborou um conteúdo exclusivo com dicas valiosas para montar um plano de negócio completo para pequenas empresas e saiba como organizar: estratégia de venda, constituição jurídica, tipo de empresa e gestão financeira.

Essa é outra dúvida que todo mundo tem, mas isso também depende do tipo de empresa que você e seu contador decidirem abrir.

Depois de ter seu plano de negócios delimitado e a parte jurídica alinhada, está na hora de partir para a abertura da sua empresa.

Além das taxas, que são obrigatórias, há a necessidade de alvará de funcionamento da prefeitura e órgãos de vigilância sanitária e ambiental, em casos específicos.

Esse processo é extenso e muito meticuloso, e um simples erro de digitação em uma guia impede o processo de abertura de empresa seguir em frente.

Por isso, a ajuda de um contador é essencial para não empacar no meio do caminho.

Com a C&O você abre sua empresa sem dores de cabeça, tudo sem burocracia.

Se você quiser ter uma idéia de quanto gastará para abrir sua empresa, somando taxas e o nosso serviço, leia abaixo as taxas necessárias:

TAXAS NECESSARIAS PARA ABRIR A SUA EMPRESA

Em Santa Catarina os valores cobrados são:

DARE – taxa da Junta Comercial

Sociedade Limitada ou EIRELI: R$ 86,00.

Empresário Individual: R$: 52,00,

DARF – Taxa da Receita Federal:

Sociedade Limitada ou EIRELI: R$: 21,00.

Empresário Individual: R$ 10,00.

TAXA JUNTA COMERCIAL

A Junta Comercial de Penha cobra R$: 15,00.     

Ultrapassar o limite do MEI é mais comum do que se imagina, afinal de contas todo empresário quer ver seu negócio crescer, e quando isso acontece é preciso realizar algumas mudanças na base estrutural da empresa.

Quais são elas? Veja no texto.

Ultrapassar o limite da MEI – depois disso, o que fazer?

Se você era um autônomo sem nenhum tipo de garantia do Governo, sua história mudou depois de 2008.

É que nesse ano que nasceu a Lei do Microempreendedor individual, carinhosa e popularmente conhecido como MEI.

A MEI auxiliou na diminuição do trabalho informal e colaborou para a melhoria da economia do Brasil, além de ter tirado muitos trabalhadores da informalidade.

Para fazer parte da MEI a empresa pode faturar até R$: 60 mil ao ano, nem um centavo a mais nem a menos. O “problema” está quando o negócio cresce muito, e ultrapassar o limite é imprescindível.

Quando a MEI não comporta mais aquilo que o seu negócio precisa, está na hora de virar uma ME.

MEI para ME – Uma transição mais que amigável

Modificar o formato jurídico da sua empresa para se adequar ao novo faturamento do negócio não é um bicho de sete cabeças. Ao contrário, com uma boa assessoria, você para ME (microempresa) tranquilamente, evitando problemas futuros.

Primeiramente, procure um contador. É ele quem vai cuidar da transição da sua empresa, assegurando que todos os procedimentos legais sejam cumpridos sem erros.

É ideal que você conte com o apoio de um profissional competente e que possa auxiliar em todo processo de transição.

Essa orientação profissional é importante pois, ao ultrapassar o limite de arrecadação, é necessário recolher um novo DAS (Documento de Arrecadação Simplificada) além do DAS já cobrado no MEI, que incide sobre o valor a mais faturado pela empresa.

Não há uma multa, apenas a arrecadação sobre o valor faturado a mais dos R$: 60 mil/ano.

Mas isso só acontece uma vez, referente ao último ano de exercício da empresa enquadrada no MEI; a partir daí, a empresa é tributada juridicamente como ME.

Ainda têm dúvidas? Fale com um de nossos contadores e conte com o suporte personalizado que a C&O oferece. Além de conversão para ME, nós temos serviços exclusivos para auxiliar no controle da contabilidade da sua empresa.

Todos os empreendedores informais ou não, que faturam até R$ 60 mil por ano e que possuem no máximo um funcionário, como cabeleireiros, fotógrafos, comerciantes, pedreiros, donos de lanchonetes e outros.

OBS. Para se inscrever, não poderá ter participação em outra sociedade.

BENEFÍCIOS
O bom de ser um Empreendedor Individual é que você conta com diversos benefícios, como aposentadoria e auxílio-doença, além da possibilidade de participar de licitações públicas. Bom pra você e bom para todos.

A nova legislação permite ao trabalhador formalizar o seu negócio, pagando apenas 5% do salário mínimo referente ao INSS e uma parcela fixa mensal de R$ 1,00 a título de ICMS, se a atividade for comércio ou indústria, e a taxa de R$ 5,00 de ISS para atividades de prestação de serviços.

Assim, pagará apenas o valor fixo mensal de R$ 45,00 (comércio ou indústria), R$ 49,00 (prestação de serviços) ou R$ 50,00 (comércio e serviços), que será destinado à Previdência Social e ao ICMS ou ao ISS. Essas quantias serão atualizadas anualmente, de acordo com o salário mínimo.

Arquivos para download:

Pronto para uma nova etapa? Então vamos lá!